30/06/2014
No último informativo, abordamos a importância de rever periodicamente o seu percentual de contribuição e não cair na armadilha de achar que contribuir por apenas um período é o suficiente para acumular recursos para uma aposentadoria satisfatória. Nesta edição, o foco é a impressão incorreta de que o trabalho nunca mais fará parte da rotina de aposentado.

É importante repensar esse e outros mitos porque a vida produtiva do brasileiro, hoje, é diferente do que era em décadas passadas. De lá pra cá, no entanto, uma regra não mudou: para os que se planejam, aposentar-se continua sendo o momento de avaliar novas possibilidades e usufruir da qualidade de vida conquistada com tanto esforço.

2º – Não precisarei trabalhar nunca mais na vida

São muitos os casos de pessoas que não se preparam para a aposentadoria e acabam por continuar a trabalhar porque ainda precisam garantir o seu sustento. Apesar deste cenário não ser o ideal, continuar trabalhando não significa, necessariamente, algo negativo.

Além da questão financeira, há outras razões que podem manter uma pessoa no mercado profissional. Uma delas é continuar ativo. Se você garantiu uma aposentadoria mais tranquila, a dica é repensar possibilidades mais flexíveis de trabalho: um hobbie que possa se transformar em fonte de renda, como artes e literatura; ou a expertise acumulada com o tempo que permita ao aposentado ser consultor são possibilidades que podem ser analisadas.

A grande vantagem de quem aderiu ao SERPROS é a possibilidade de pensar com mais calma em como ocupar o seu tempo livre. Há quem se mantenha no mercado não só porque precisa, mas porque enxergam o trabalho como algo que dá satisfação e mantém a cabeça ativa. O importante, nessa fase, é continuar a ter muitos planos.

No próximo informativo, vamos falar sobre o mito de que os gastos diminuem com a aposentadoria.

MITOS SOBRE A APOSENTADORIA – PARTE 2